domingo, 21 de setembro de 2014

O TEMPO CORRE EM DIREÇÃO HORIZONTAL... (TÂNIA POLON)






Limites não há que o tempo não atinja. Vivamos ou não em função do tempo, mas o tempo é implacável, ele passa, ele voa e quando percebemos já não o alcançamos, ele passou, o hoje virou passado e perdemos o nosso precioso tempo com coisas que não foram imprescindíveis para nós e para nosso crescimento...

É duro acordar um dia e ver que o tempo passou e nós ficamos estagnados, vimos às pessoas ao nosso redor caminharem a passos largos, rumo à concretização dos seus objetivos...

É duro perceber que não aprendemos muito e não nos transformamos em pessoas melhores para nós mesmas, melhores para as outras...

É nesse despertar da estagnação que devemos olhar profundamente para dentro de nós e buscarmos caminhos que nos levem a caminhar a passos até curtos, mais firmes...

Que aprendamos a enxergar a nossa vida com alta dose de otimismo e imaginar que ela se assemelha a uma escadaria, e possamos subir um degrau por dia, e que esse degrau seja sólido, concreto equilibrado...

É você subir um degrau por dia...
É você dar o melhor de si mesma...
É você fazer as coisas que lhes são importantes e que lhes dá prazer... 
É você ser a protagonista da sua própria vida...

Não aceitando nenhuma assertiva negativa de quem quer que seja, não permitindo que as pessoas invadam a sua vontade maior que é a de ser feliz e proporcionar as pessoas que ama toda felicidade que o cosmo permitir...


O tempo que se adiantou antes, correrá a nosso favor quando tomarmos as rédeas da nossa vida, por estarmos produzindo momentos de contentamento pelo dever realizado para conosco e por estarmos construindo coisas novas para nós e para as pessoas.


quinta-feira, 4 de setembro de 2014

O AMOR = A FLOR (TÂNIA POLON)





Cuidar de um amor é como cuidar de uma flor...

Se você não regá-la diariamente ela murcha e seca...

O Amor precisa de dedicação diária...

Dá um trabalho danado cuidar do amor...

Mas a recompensa é a reciprocidade que o amor nos oferece...

O amor tem que ser delicado para que não machuquemos as pétalas...

O amor tem que ser sereno para que não derrubemos as pétalas...

O amor tem que suavizar nosso coração como o toque das pétalas em nossa alma...

O amor tem que tocar fundo que nem o abraço de uma pétala para que aja sensibilidade e reciprocidade no toque...

quarta-feira, 18 de junho de 2014

sexta-feira, 13 de junho de 2014

O AMOR (TÂNIA POLON)






O Amor quando expresso em palavras consegue tocar profundamente o nosso coração e o das pessoas que convivem conosco.


O Amor chega de mansinho, todo faceiro, sem pedir passagem, como se não quisesse entrar, de repente se abriga em nossa alma.


O Amor toca-nos profundamente a sensibilidade e nos revigora as células e os poros.


O Amor chega a ser um sentimento conflitante:


- Quando nos deixa serenos e aflitos no mesmo momento.

- Quando nos deixa tranquilos e em desalinho.

- Quando nos deixa em plenitude e em estado de torpor.

- Quando nos deixa completos e sem chão.


O Amor nos transforma em pessoas corajosas e melhores:


-  Quando nos acalma e acalenta.

-  Quando deixamos fluir de dentro para fora.

- Quando chega sem avisar e nos preenche com toda sua magnitude.


O Amor sintoniza a plenitude em nosso ser e nos torna gigantes quando preenche espaços inacabados de sentimentos profundos investidos em nossa alma.


O Amor... O Amar...  Quando correspondido...  Sintoniza-nos com a  luz que brilha no centro do nosso coração, tocando a mais doce sinfonia de sensibilidade que espelha em nossa alma...

20 PENSAMENTOS (ECKHART TOLLE)

1) O momento presente é a coisa mais preciosa que existe... As pessoas não percebem que agora é tudo o que é, não exi...