sexta-feira, 13 de junho de 2014

O AMOR (TÂNIA POLON)






O Amor quando expresso em palavras consegue tocar profundamente o nosso coração e o das pessoas que convivem conosco.


O Amor chega de mansinho, todo faceiro, sem pedir passagem, como se não quisesse entrar, de repente se abriga em nossa alma.


O Amor toca-nos profundamente a sensibilidade e nos revigora as células e os poros.


O Amor chega a ser um sentimento conflitante:


- Quando nos deixa serenos e aflitos no mesmo momento.

- Quando nos deixa tranquilos e em desalinho.

- Quando nos deixa em plenitude e em estado de torpor.

- Quando nos deixa completos e sem chão.


O Amor nos transforma em pessoas corajosas e melhores:


-  Quando nos acalma e acalenta.

-  Quando deixamos fluir de dentro para fora.

- Quando chega sem avisar e nos preenche com toda sua magnitude.


O Amor sintoniza a plenitude em nosso ser e nos torna gigantes quando preenche espaços inacabados de sentimentos profundos investidos em nossa alma.


O Amor... O Amar...  Quando correspondido...  Sintoniza-nos com a  luz que brilha no centro do nosso coração, tocando a mais doce sinfonia de sensibilidade que espelha em nossa alma...

Um comentário:

Anônimo disse...

Perfeito!!! (Btse Avlis)

20 PENSAMENTOS (ECKHART TOLLE)

1) O momento presente é a coisa mais preciosa que existe... As pessoas não percebem que agora é tudo o que é, não exi...