quarta-feira, 26 de maio de 2010

O AMOR QUE VOCÊ QUER (HELENA PAIX)







A questão é que mesmo com todos os sorrisos que você distribui para as pessoas, têm vezes em que você olha para o espelho e chora ao ver apenas a sua imagem.

E por mais que você tente se convencer de que a sua pessoa não deva nunca ser um “apenas”, a verdade é que às vezes o vazio é sim grande demais, o silêncio é alto demais e a solidão é asfixiante como uma multidão.

E você não consegue pôr em palavras o que quer, mas você já está cansada e sabe sim o que não quer.

Você não quer o caos que um dia já teve. Você não quer as brigas de volta. Você não quer de novo a sensação de estar sempre mendigando aquele amor. Você não quer a desigualdade. Você não quer sentir tanta insegurança e medo. Você não quer ser de novo a única a lutar por uma relação. Você não quer que outra vez você ame sem ser amada. Você não quer acreditar de novo para no fim ver-se sem sonho algum. Você não quer mais nada que faça o seu coração se quebrar e se machucar novamente.

E a questão é, querida, que eu sei que você está cansada. Eu sei que você está tentando ser forte e que está se agarrando a tudo para continuar a acreditar.

E lhe digo que você sabe sim o que você quer: você quer ser entendida. Você quer ser respeitada. Você quer ser aceita exatamente como você é. Você quer ser amada na sua forma mais natural e nua. Você quer alguém que sorria com o seu sorriso, alguém que chore as suas lágrimas. Alguém que saiba do seu silêncio.

Você quer alguém que te faça tirar os pés do chão. Alguém que traga toda a tua crença e esperança à tona de novo. Alguém que desenterre os sonhos que você escondeu lá bem dentro de você.

Você quer a coisa mais antiga do mundo, querida: você quer amar e ser amada de volta.

Eis a questão.

Eu li uma vez uma historinha sobre uma mulher que não acreditava em Deus. E um sábio lhe perguntava: há algo ou alguém que você ame muito? E ela respondeu: Tenho um sobrinho que amo imensamente. E o sábio respondeu: Então o seu sobrinho é o seu deus.

O que eu quero dizer com isso, querida?

Eu quero dizer que viver é uma questão de administrar os recursos que você tem NO MOMENTO.


Você não pode viver de ontem’s.

E muito menos viver de amanhã’s.

O HOJE É TUDO O QUE VOCÊ TEM.


Não lhe prometerei que o amor-amante chegará, querida.

Mas lhe prometo sim que você amará muito na sua vida se você se permitir ver, realmente enxergar, tudo o que maravilhosamente preenche a sua vida.

Prometo-lhe sim que se você souber caçar seus sorrisos, chegará o dia em que eles virão até você sem que você precise andar atrás deles.

Prometo-lhe sim que, se você aprender a ver, espelho algum é formado apenas de uma imagem. E, você, querida, você não é apenas uma. Você é tantas coisas dentro desse pacote que leva o seu nome!

Coisas que você tem que aprender a ver, a enxergar.

E o amor não leva apenas um nome, querida.

E a verdade é que, se quando você leu a frase “você quer amar e ser amada de volta” você disse um “isso mesmo!” dentro de você, eu já fico aqui pulando de alegria e de orgulho de você, querida!

Fico bem mais em paz por saber que você não aceitará nada menos que isso.

Que você curtirá todos os outros amores da sua vida em paz, até que um dia um amor que realmente mereça o nome de amor lhe encontre.

E se você souber reconhecer todos os outros ‘deuses’, todos os outros amores ao seu redor, lhe garanto: a sua vida se tornará muito mais repleta de sorrisos do que o que está.

E a verdade é, querida, que a vida é uma safadinha: ela só gosta de quem gosta dela.

Então lhe digo: se estou certa sobre o amor que você quer, me dê a graça de acreditar em mim e perceber o tanto de outras coisas que você tem no momento.

Quando a gente percebe o que tem, quando esse é o nosso foco, o que nos falta chega sem que soframos.

Porque é isso, entende?

A consciência da falta de um amor não ajuda na chegada dele, pelo contrário.

Mas a consciência do tanto que a vida te oferece faz com que o amor te ache de tantas formas que
é bem capaz que aquela forma esperada também chegue logo, logo.

Afinal, se eu fosse o amor eu iria morar em quem sabe reconhecê-lo nas suas várias formas.

Ame, querida.

A si mesma e ao que você já tem.

O que você ainda não tem, chega.

Como tantas outras coisas que você já conquistou.

Se você quer um amanhã legal, cuide do hoje.

Ele deve ser a sua prioridade.

2 comentários:

Vick disse...

Uauuuu... Lindo mesmo... Adorei o texto da Helena...

Tânia Polon disse...

O amor deve ser dito e demonstrado na sua intensidade... Amar nunca é demais... Amor que seja para ser vivido... Amar sempre amar...

20 PENSAMENTOS (ECKHART TOLLE)

1) O momento presente é a coisa mais preciosa que existe... As pessoas não percebem que agora é tudo o que é, não exi...