BRUMAS DO MEU AMOR (KIKA MENDONÇA)






  





Na esplêndida alvorada
O vento frio a soprar
Parece surgir um canto
É a voz do teu amor a chamar


Sinto o vento em pleno açoite
Não sei se grito ou calo de verdade
Não sei se penso alguns instantes
Ou se espero a brisa chegar


O frenesi ampara meu corpo
Que dilacera sem palavras
Me prendo em brumas
Me vejo em silhueta


Só em ti posso sentir
A ternura de teu beijo
O brilho dos teus olhos
O encanto do teu sorriso



Eu te amo!

06/06/2005

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POEMAS E FRASES (SIMONE DE BEAUVOIR)

LIBERDADE (LANA NÓBREGA)

ESTAR EM PAZ CONSIGO MESMA (TÂNIA POLON)