domingo, 26 de abril de 2015

BRUMAS DO MEU AMOR (KIKA MENDONÇA)






  





Na esplêndida alvorada
O vento frio a soprar
Parece surgir um canto
É a voz do teu amor a chamar


Sinto o vento em pleno açoite
Não sei se grito ou calo de verdade
Não sei se penso alguns instantes
Ou se espero a brisa chegar


O frenesi ampara meu corpo
Que dilacera sem palavras
Me prendo em brumas
Me vejo em silhueta


Só em ti posso sentir
A ternura de teu beijo
O brilho dos teus olhos
O encanto do teu sorriso



Eu te amo!

06/06/2005

Nenhum comentário:

13 REFLEXÕES PARA VIVER (GABRIEL GARCIA MARQUEZ)

Quero-te não por quem és, e sim por quem sou quando estou contigo. Nenhuma pessoa merece as tuas l á grimas, e se houver...