TARDE – MADRUGADA (TÂNIA POLON)












Numa Tarde pueril
Comecei a imaginar fantasias de relevo
De relance
De enlace


Madrugada adentro
Cheguei a me transformar
Sou delírio
Sou estrada


Que caminha em redemoinhos
Rumo a lua
Rumo ao mar
Rumo ao nada


Nada que se parece pouco
Pouco que se parece nada
Pouco ou Nada

Mais que nos diz muito... 

Da Tarde... 

Da Madrugada...

09/05/2015

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POEMAS E FRASES (SIMONE DE BEAUVOIR)

LIBERDADE (LANA NÓBREGA)

ESTAR EM PAZ CONSIGO MESMA (TÂNIA POLON)