POR MAIS UMA SEMENTE DE PAZ (LANA NÓBREGA)






Existem muitas energias no mundo.

Somos pontos cósmicos que têm a grande bênção de experienciar a vida.

Viver, sentir, tentar, amar, cuidar.

Mas são as nossas ações que compõem a vida que se faz ao nosso redor.

Nosso canto de mundo é, na verdade, diminuto.

Somos pequenos espectros na dimensão imensurável do Universo.

Ao pensar assim, podemos entender que talvez cultivar uma existência de paz não seja tão difícil.

Há que se cuidar das energias que estão sob nossa responsabilidade.

Muito me preocupa os dedos apontados, a necessidade de julgar o certo e o errado.

As novas tecnologias nos permitem ter acesso a intimidades de outras pessoas, à fragilidade da história de outras pessoas.

O que fazemos com esse acesso?

As energias que desprendemos no cuidar ou não do que é do outro são responsabilidade nossa.

O ato de escrever a nossa vida se dá paulatinamente.

E a empatia com o que é do outro é a chave para percebemos também aquilo que é nosso.

O que desprendemos à vida é tão nosso que a nós retornará sempre...



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POEMAS E FRASES (SIMONE DE BEAUVOIR)

LIBERDADE (LANA NÓBREGA)

ESTAR EM PAZ CONSIGO MESMA (TÂNIA POLON)